Meio Ligado em Artesanato

03 março, 2014

Carnaval de Vitória

O Carnaval de Vitória é um evento cultural, que tem como seu ponto alto os desfiles de escolas de samba, realizados uma semana antes do Carnaval carioca, na passarela do samba popularmente conhecida como Sambão do Povo, em Vitória. É também chamado de Carnaval do Espírito Santo ou Carnaval Capixaba, uma vez que nele participam várias escolas de Vila Velha, Cariacica, Serra e não apenas da capital, Vitória.

História
O Carnaval de Vitória tem sua história de altos e baixos acompanhando, naturalmente, as condições econômicas e culturais. O surgimento das escolas de samba, no Espírito Santo, começou com o desaparecimento das grandes sociedades e dos grupos musicais, por volta 1929, a partir daí surgiram, em vários subúrbios, pequenos grupos chamados de batucadas.

As Batucadas
Tudo começou na Fonte Grande, onde foram formadas duas batucadas, sendo que em um carnaval, na subida do morro, na rua 7 de Setembro, as duas se encontraram numa briga tremenda, daí para frente começaram a surgir várias batucadas, como: a "Santa Lúcia", a "Mocidade da Praia", a "Andaraí", a "Prazer das Morenas", a "Gurigica do Centro", a "Império da Vila", a "São Torquato", a "Chapéu do Lado" e a "Centenário", devido principalmente as batucadas "Chapéu do Lado" e "Centenário".
Fatos dizem que o número de batucadas chegou a 12. Elas só possuíam instrumento de corda e percussão, puxadas por um cavaquinho ou banjo. O interessante era que cada uma das organizações era dirigida por um líder, cuja família fazia parte, e as reuniões eram feitas em sua casa.

As Escolas de Samba
Tudo começou na década de 50, com o "Rominho da Fonte Grande", que trouxe o ritmo dos surdos e tamborins, organizando a primeira escola de samba capixaba, "Unidos da Piedade", com a maioria do pessoal da batucada "Chapéu de Lado".
Foi uma grande novidade naquele ano, com seu ritmo diferente e seu enredo apresentando-se com toda a pompa. As escolas desceram do morro para o asfalto, a princípio na Praça 11, com suas alegorias críticas. Mas, na ditadura de Getúlio, houve intervenção e sequer elas podiam ser registradas com o nome de Escola. A não ser acrescentando a expressão Grêmio Recreativo Escola de Samba.

O carnaval de vitória chegou a ter por volta de 40 Escolas de Samba e três ligas de escolas, mas na década de 90 os desfiles foram interrompidos por problemas políticos. Com isso o carnaval de vitória deixou de ser o 2º melhor do Brasil para ser o 3º atrás apenas do Rio de Janeiro e de São Paulo, alem de perder, de vez, várias escolas de samba.

As escolas restantes só retornaram no ano de 1998, mas sem competição. 
Em 2002 o desfile voltou a ser realizado no Sambão do Povo e a ser competido, a partir dai outras escolas foram voltando, novatas foram surgindo como a Tradição Serrana e a Imperatriz do Samba. 
Atualmente desfilam 15 escolas sendo: 8 do próprio município, 3 de Vila Velha, 2 de Serra,1 de Cariacica e 1 de Guarapari.

Possuiu um grupo de acesso, porém em 2009 foi decida a extinção do grupo 1B e a mudança de nome do grupo A para Grupo Especial, com a integração das 13 escolas de samba. 
A partir do carnaval de 2010 foram rebaixadas 3 escolas (Rosas de Ouro, Andaraí e Chegou o que Faltava), formando o grupo de acesso do carnaval de 2011.
Para o carnaval de 2012, o Grupo Especial continua tendo 10 escolas. Já o grupo de Acesso poderá ter 7 escolas, além das 4 escolas já confirmadas, a Arco-Íris de Vila Velha volta a desfilar e mais 2 escolas negociam com a LIESES a filiação ao Carnaval de Vitória.

No carnaval de 2013, as cinco primeiras colocadas formaram o "Grupo Especial A" no Carnaval de 2014 e desfilarão no sábado, já as classificadas do 6º ao 9º estarão no "Grupo Especial B", juntamente com a Campeã do acesso e desfilarão na sexta em 2014, e a 10ª classificada em 2013 será rebaixada para o Grupo de Acesso.  No carnaval de 2014, com o desmembramento do grupo especial em A-B, assim como a continuação do Grupo de acesso, teremos 3 campeãs. Havendo a possibilidade de o desfile do Grupo de acesso voltar a ser na Avenida Jerônimo Monteiro, no Centro da capital ou como preliminar do desfile do Grupo Especial-B.


As Escolas de Samba que formam o Carnaval de Vitória atualmente são:
Andaraí
Arco-Íris
Chega Mais
Chegou O Que Faltava
Imperatriz do Forte
Independentes de Boa Vista
Independente de São Torquato
Mocidade Unida da Glória
Novo Império
Pega no Samba
Rosas de Ouro
Tradição Serrana
Unidos da Piedade
Unidos de Barreiros
Unidos de Jucutuquara

Carnaval de Rua

No carnaval de Vitória existe, também, o Carnaval de rua, com desfiles de bandas, blocos, trios elétricos e bailes de carnaval, sendo realizados nos dias de carnaval.
Os desfiles ocorrem na avenida Jerônimo Monteiro, no Centro da capital, com cerca de 12 blocos, e acontecem no feriadão de carnaval.
Os blocos que desfilaram na Jerônimo Monteiro em 2010, foram:
Bloco Pindura Aí
Bloco Acadêmico do Samba
Bloco Homi-Cida
Bloco Virgens de Caratoíra
Bloco Reciclagem
Bloco Não me empurre que é pior
Bloco Amarra o Burro
Bloco Arrastão do Amor
Bloco Tô na Fofoca
Bloco Lagartos Voadores
Bloco Amante da Minha Piroga
Bloco Furiosos do Samba da Piedade

Fonte: Wikipedia

Veja também:
Entrudo 
Limão de Cheiro
Carnaval
Carnaval do Brasil
O Carnaval  no mundo
Carnaval nos Estados Unidos
Carnaval de Torres Vedras - Portugal
Carnaval da Alemanha
Carnaval da Itália
Carnaval de São Paulo
Carnaval do Rio de Janeiro
Carnaval de Florianópolis
Carnaval de Porto Alegre 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...