Meio Ligado em Artesanato

07 junho, 2014

Preços dos imóveis vão cair forte após a Copa

Luis Carlos Ewald, economista conhecido como Sr. Dinheiro, afirma que a bolha imobiliaria vai estourar este ano, após a Copa do Mundo.
"A bolha imobiliária é como um cancer. Ela vai aumentando e corroendo aos poucos. Até que vem a metástase, que espalha e mata." disse o economista.

Segundo ele, após a Copa, o cenário irá mudar e deve haver uma queda brutal nos preços dos imóveis que foram lançados, e com isso a possibilidade de comprar ou alugar melhores imóveis com preços justos

O ciclo de aperto monetário, que prejudicou o setor imobiliário, começou no ano passado e, em um ano, levou a Selic de 7,25% ao ano, menor taxa história, para os atuais 11%.

"Algumas construtoras, já prevendo o que vai ocorrer, estão lançando imóveis com preços muito mais baixos."


Quem alerta sobre isso, também, é Robert Shiller, Nobel de Economia e um dos principais estudiosos do mundo sobre preços de ativos e bolhas. 

"Ele previu bolhas da Nasdaq e a do subprime. Voces vão ouvir quem? Tem que dar ouvidos aos mais experientes. E Shiller disse que nada justifica a magnitude da recente alta de preços dos imóveis no Brasil." finalizou o Sr. Dinheiro.

Em março de 2013, a fatia dos investidores entre os potenciais compradores de imóveis já havia recuado para apenas 36%, o menor índice desde 2009.

"Vi muita gente comprando apartamento no lançamento e vendendo antes mesmo de concluída a obra. As pessoas ficavam menos de um ano com o imóvel", diz Eduardo Muszkat, diretor-executivo da incorporadora You, Inc. Nos últimos dois anos, o mercado deu sinais claros de que a bonança não duraria para sempre.

Em geral, os especialistas do mercado imobiliário calculam que seja possível alugar um imóvel por um valor equivalente a 0,5% do seu preço de venda por mês. 

Porém, cálculos do Banco Central feitos a partir da base de dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e do site de classificados Zap Imóveis sugerem que o mais provável é conseguir um retorno mais para baixo. 
Em São Paulo, por exemplo, o ganho com alugueis residenciais caiu de 0,72% do preço do imóvel em 2009 para 0,49% no fim do ano passado. 
No Rio de Janeiro, nesse período, a taxa foi de 0,54% para 0,39%. O mesmo ocorre com os imóveis comerciais, como escritórios. "Havia uma falta tremenda de escritórios até 2005, época em que vimos serem alugados por até 1,7% do valor de venda. Agora, quem compra um imóvel comerial no pico dos preços esperando ganhar 1% ao mês vai se decepcionar", diz Marcelo da Costa Santos, vice-presidente para América do Sul da consultoria Cushman & Wakefield.

Concluindo, quem quiser comprar ou alugar imóveis, aguarde que após a Copa as chances de melhor negocio são bem maiores.


Fonte: Valor Econômico - São Paulo/SP - ESPECIAL MERCADO IMOBILIÁRIO
          infomoney
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...